sábado, 23 de setembro de 2017

POETA DAS ROSAS

Que nas rosas não se perca o teu olhar
pois que delas és poeta reconheço
mesmo ferido pelo seus espinhos
tu tens carinho pelo seu perfume
e o meu ciume sofre aqui sozinho...

Pobre poeta não me resta mais
que fazer versos de paixão negada
querendo como elas ser amada
e ter das tuas mãos maior carinho
esse que anseio pela madrugada...

Esse que dás em forma de poemas
despetalando-as deixando-as nuas
roçando-lhes as pétalas vermelhas
chorando em poesias também faço
pois que poeta sabes também sou ...

Mais delirante que teu verso ou prosa
fazes da rosa tua flor maior
pensando ser a tua musa mór
 sigo pedindo teu amor em mim
quero também ser rosa em teu jardim!

Dorothy de Castro






quinta-feira, 21 de setembro de 2017

DESEJOS
Quero estar contigo em todos os meus dias
Fazer vibrar os céus com minha felicidade
Mostrar ao mundo o assombro que nós somos
São desejos tantos que acaricio
Quero dar-te um beijo no partir do dia
Me aprontar contente enquanto te espreguices
E me lançar ás horas que tiver impostas
Até te ter de novo e morto de saudades
Me aquecer em teus lábios, corpo branco e gostoso
Sentir a vida ás carícias que contigo trocar
Quero e necessito, pois te amo muito
Porque contigo sinto a própria vida
(EB) O POETA DAS ROSAS

sábado, 16 de setembro de 2017

Receita de Bolinho de peixe recheado
Ingredientes
2 colheres (sopa) de óleo de soja (20g)
2 dentes de alho picado (20g)
1 xícara (chá) de cebola picada (160g)
1 tomate picado (100g)
2 filés de peixe (300g)
7 colheres (sopa) de cebolinha picada (20g)
½ colher (sopa) de tempero alho e sal (5g)
1 cubo de caldo de galinha (9,5g)
3 batatas cozidas, amassadas (300g)
42 azeitonas verdes recheadas (120g)
Empanamento:
½ xícara (chá) de leite (120g)
1 ovo grande (60g)
Farinha para empanar o necessário
Óleo de soja para fritar
Molho:
1 xícara (chá) de maionese (250g)
1 colher (sopa) de suco de limão (12g)
Raspas de limão a gosto
receita maionese preparo
Modo de Preparo
Em uma panela, leve primeiro o alho e depois a cebola para refogar no óleo de soja. Acrescente o tomate, o peixe, a cebolinha, o tempero alho e sal, o caldo de galinha e refogue até que a misture seque. Retire do fogo, deixe esfriar, acrescente a batata amassada, misture bem e modele a massa em bolinhas, colocando no centro de cada uma delas uma azeitona verde recheada. Termine dando o formato de bolinho.
Molho: Misture todos os ingredientes em uma molheira para servir e reserve.

domingo, 27 de agosto de 2017

NEM MAIS UM PASSO

Para que o verso não se perca à noite,
Vamos fingir que a poesia dorme,
E escravizar,os sonhos que o poeta tem...
Que venha, a farta luz iluminar meu corpo...

Que o vento furioso passe ao largo,
E as minhas formas te mantenha estático,
Meus olhos cobiçosos te chamando,
Nem mais um passo meu amor, espera...

Daqui à pouco o encaixe delicioso,
A entrega voluptuosa de nós dois,
O burilar das mãos, em nossa pele...

E a minha boca mais do que atrevida,
Vai te mostrar o Éden com que sonhas,
Terás fartura dos orgasmos meus...


Dorothy de Castro


quarta-feira, 19 de julho de 2017

DO MEU AMIGO! EVANDRO JUNIOR

Quero dizer que te amo

Co'a mesma candura de antes
Daquele menino que eu era
Co'a mesma força honesta
Que em pelejas muito enfrentou
Tirania, gigantes, dragões
A utopia eis que desafiou
Tão forte, infante, menino, imberbe
Te amo, é certo, te digo
Mas já como homem, sabendo
Da luta, do peso de tudo
Que demais consumiu todo o eu
Sabendo que nada eu sei
Nem mudar o que é certo pra Deus
Mas, em verdade, eu digo: eu te amo
Escreva-se em todos os muros
Mas é só isso, é fato sincero
Como um homem que sente, mortal
(EB) O POETA DAS ROSAS

terça-feira, 25 de abril de 2017

MALENA CANTA O TANGO

Malena canta o seu tango
Na doce voz de minha fêmea
Com sedução e volúpia
Tão atrelada á magia
Dos bairros quentes da Espanha
Com muito ardor em seu corpo
Tenho com ela um colóquio
Em cada parte com Branca
Tão atrelada a Malena
Tão protegida pra mim
Muito adorada e amada
Tão inspirado, eu tão dela
Dos bairros quentes que a vi
A apaixonante cigana
Hoje dançando em meu peito
Por tanto amor por minha Branca
Minha cigana e mulher
Amante e dona de mim
(EB) O POETA DAS ROSAS

domingo, 26 de março de 2017

P R O V E

PROVE
Se contemplar-me tanto te apetece,
Também sinto essa fome se te vejo,
Se me provares então, te digo eu,
Que hás de amar o gosto do meu beijo,

Melhor que tudo que você comeu,
Teu alimento quero sempre ser,
Aquele que provar, jamais esquece!
Por isso é que só tu irás me ter.......

Louco mortal, no meu encanto creste!
E acreditando me quiseste tua,
Me tiveste estreita e me subjugaste?
E me fizeste crer que eu era a lua ?.

Difícil saber se tu me dominaste,
Se nos meus braços tu mataste a fome,
Para provar enfim, que gosto é este...
Que a minha boca te ofertou oh,homem?

Domino eu! Mas se sou dominada,
Não me arrependo do que fiz contigo,
É por que quero ser subjugada...
E me refugiar em teu abrigo...

De mil delícias fui feita para o amor,
Meus seios tremulando se oferecem,
Derreto corações com o meu sabor.
E ofereço dengosa aos que merecem,...

É meu direito fazer enlouquecer,
Por me saber também enlouquecida,
O homem que em meus braços vem morrer,
Pra me fazer feliz além da vida!
Mírian Warttusch & Dorothy de Castro

..


sexta-feira, 24 de março de 2017

LEIA ESSA CARTA




Eu preciso te dizer que...
todas as musicas que ouço
quando estou só, me lembram 
você e só você...
quero te dizer que o vento
quando passa perto de mim,
trás umas notas tristes em
seu passar... e isso mexe
muito comigo...
dizer que a noite tem um
cheiro terrível de saudade,
fico querendo resolver esse
caso de amor do melhor jeito...
e esse jeito, é correr para os
seus braços e receber aquele
longo e prometido beijo...
Isso é uma carta, receba-a
e leia meu amor!

Dorothy de Castro

segunda-feira, 20 de março de 2017






Ali passava ele a contempla-la muito, bem mais que vê-la, a admirava mesmo, sorvendo-a, inebriado com sua voz maviosa, embebido nela como se fosse fonte. Era a vida dele, o seu entusiasmo, que emanava daquele tanto amor, ressurgido, renovado, como antes, forte. Que invencível amor! É o que dirão um dia.
(EB) O POETA DAS ROSAS

domingo, 19 de março de 2017

TE SEDUZINDO EM PROSA




Penso nessa coisa de nunca parar quando estamos fazendo amor... Sempre há um pedacinho do teu corpo pra ser explorado, sempre um beijo mais atrevido
para ser dado, sempre um gosto, um cheiro de macho que eu resolvi amar desse jeito... jeito louco comendo os lábios, os olhos, querendo tudo me penetrando sem parar.
Queria muito nessa hora, causar inveja à essa mulheres que se insinuam pra
ele de maneira tão aberta...Deixar que vissem, ele deitado em sua cama box
se masturbando para mim, só para mim... O membro rígido e deliciosamente
grande enche meus olhos de desejos... meu corpo inteiro responde, os lábios da minha menina ficam entumescidos e loucos pra serem tocados...Uma onda de calor delicioso toma conta de tudo que habita lá embaixo. Meios seios pequeninos com os mamilos retesados imploram sua boca, querem ser sugados
sem parar e sem pressa...Vem meu menino moreno, e barbudo...Vem me possuir como só você sabe, vem me encher de delícias e se aproveitar do meu corpo entregue em seus braços para ter nesse momento os orgasmos mais intensos e gostosos... Vem gozar em mim do jeito único que sabes ...Esse gozo que me ofereces desde a hora em que começas à falar comigo, até ficar calado
sorvendo essa hora maravilhosa...eu te amo!

Dorothy de Castro (Nossos Eus Sexuais...Sem Crise)

segunda-feira, 6 de março de 2017

"DOROZINHA" DE JESUS



O primeiro me chegou
com aquele cantar de galo
tinha um coice de cavalo
e nada me acrescentou...

Me fez uns filhos bonitos
nem por isso faltou gritos
porque tudo que queria
era me causar azia...

Me deixou tão arretada
que passei à não querer
ser mulher daquele nada
e assustada eu quis morrer...

O segundo que chegou
também era uma desgraça
todo cheio de pirraça
ser meu dono ele pensou...

Me cobrava tal ciume
e sondava a minha vida
tinha um feio costume
de "cheirar minha comida"...

Era igual ao primeiro
dois idiotas perfeitos
retirei do meu terreiro
e mandei tomar seu jeito...

O terceiro que chegou
tinha a mãozinha gostosa
me deu um botão de rosa
desse jeito me agradou...

Beijou tanto a minha boca
que quase me deixa louca
dia e noite, noite e dia
foi a minha poesia!

Tinha tal fogo esse cara
e a pegada mais audaz
era minha joia rara
porém não me pega mais!


Dorothy de Castro



domingo, 5 de março de 2017





Vou priorizar minha paz, ainda que o amor em meu peito sangre. Viver de emoção me apetece, mas a razão em meu ser é o sustento da alma. (EB)   ASSIM ESCREVEU O POETA AMIGO EVANDRO BATISTA1

domingo, 26 de fevereiro de 2017

Queria o mundo aos seus pés E o meu peito de encosto Pra sua cabeça deitar Queria tudo, não pude Quis, pois, a vida bem menos Nos afastar ela o fez E agora sigo em meus passos Derramo versos tristonhos (EB) O POETA DAS ROSAS

NO MEU CAMINHO Vou seguir o meu caminho Bem certinho, vou segui-lo Caminhando no sentido Rente ao leito desse rio Conversando com amigos Só, levando minha vida Vou com ela no pensar Com a amada que se foi Sendo a trilha mais comprida Como as noites, mal dormidas Vou teimar com essa vida Caminhando simplesmente (EB) O POETA DAS ROSAS

sexta-feira, 24 de fevereiro de 2017

SOBRE FLOR...BELA!

Uma mulher de forte personalidade que buscou seus sonhos, seus amores, sofreu com suas escolhas, como muitas de nós.
Florbela Espanca estava muito à frente do seu tempo. Não se importava com política, não levantava nenhuma bandeira feminista, só queria viver a própria vida. Amargou injúrias da sociedade portuguesa da década de 20 por viver de igual para igual com os homens. Casou três vezes, teve seus amantes e se definiu como poeta numa época em que essa palavra só pertencia ao gênero masculino (regra até hoje mantida por algumas revistas e jornais brasileiros).
Florbela Espanca era muito intensa. Não cabia nela mesma. Embriagava-se com a vida, mas a vida não lhe bastava. Ela mesma se definia como insaciável e dizia que se cansava até de desejar. E toda essa intensidade é vista na sua obra, repleta de metáforas, cores, cheiros, que nos dão a nítida impressão do que ela estava sentindo naquele momento e só podia compartilhar com uma folha de papel, em seus descosidos monólogos.
Com tamanha angústia na alma, agravada pelo suicídio do irmão Apeles, somada aos problemas crônicos de saúde (colite, apendicite e outras “ites”), ela decide dormir eternamente. Escolhe o dia e a hora dos seus 36 anos, às 2 horas da manhã do dia 8 de dezembro de 1930, para tomar overdose de Veronal, remédio que passou a usar para combater a insônia que a atormentava desde criança.
MA\S INDA VIVE EM NÓS, POETAS ATGORMENTADAS DESSE SÉCULO!
********************************************************

domingo, 5 de fevereiro de 2017

Sou libra, do signo do ar, do equilíbrio, que prima pela razão ainda que com se harmonize. Quando se há algo importante esse é o fiel da balança. Quem me conhece sabe. Sou regido por esse signo e em tudo que faço apenas por isso eu ajo. Sou libriano, apenas sou quem sou. (EB)




JUSTIFICATIVA
ELA- Não me amas mais, agora sei
ELE- Te amo, te amarei por toda vida
ELA- Não creio, pois, me deixas só e triste
ELE- Também a mim eu deixo, meu amor primeiro
Não crês que tua tristeza é minha, mas eu sei
Que sofro co'a angústia de quem não mais terá...
Desculpa-me se a fibra, aquela, já me abandonou
E se já não reina o meu sonhar de infante
Por precisar seguir com as duas mãos na dor
Pois, que a vida, a tirania atroz, já nos afasta os corpos
Crê, se tu puderes que por ti esperei
Mataste aquele menino ao construíres o homem
Te falo num lamento, num poetizar doído
Perdoa-me por fraco não ter sido bom

(EB) O POETA DAS ROSAS

segunda-feira, 9 de janeiro de 2017

...Se bem que em teu corpo, minha linda mulher, colosso do artista que a mim enlouquece, no rumo do vai e do vem que apetece, eu lembro e aparecem ardentes palavras. Pois, lembro o que sinto em tuas linhas de fogo, o que troco contigo, minha Branca, em delícias. E digo que te escrever é bem natural, como a respiração, é vital, consequência...
(EB) O POETA DAS ROSAS
 
Amor não tem idade. Design by Exotic Mommie. Illustraion By DaPino