quinta-feira, 29 de dezembro de 2011

REVEILLON DE 2011 PARA 2012

DOIS MIL E DOZE!!!

Eu preciso contar pra você...
Estou confuso... mas conciso
Estava fazendo pose...
Um tal de 2012...
Parece que tem juizo...
Está chegando contente...
Abraçando tanta gente,
Prometendo o paraiso...
mas como não sei ao certo
Quem foi que nasceu primeiro,
Se a galinha ou se o ovo...
Aqui de longe e tão perto...
GRITO! FELIZ ANO NOVO!!!!

Dorothy de Castro

domingo, 25 de dezembro de 2011

POEMA ERÓTICO, NUM DIA EM QUE A SENSUALIDADE ANDA À SOLTA!

N Ó S

Deite-se aqui...
Aqui perto de mim...
Se entregue, eu quero tudo...
Seu corpo, rígido e desnudo...
Se vire de costas...eu vou fazer em ti,
O que mais gostas...vou te lamber...
Imaginando uma penetração...
Mais funda...a tua boca bem louca,
O teu tesão...inebriado, safado...
Quero te dar prazer...
Quero morder, a tua bunda...
Eu no comando, te amando...
O teu desejo, eu imagino...
É o meu desejo...
E o nosso beijo... na minha gruta,
e no teu falo...
Como um menino...como um cavalo...
Meu homem santo...te amo tanto,
Que nem me lembro...só sei que quero,
Fim de dezembro, espero...
Teu doce membro!!!

Dorothy de Castro

sexta-feira, 23 de dezembro de 2011

HINO À JESUS



No badalar desses sinos
Uma mensagem de luz
Nasceram muitos meninos
E um deles era Jesus...

Jesus que é prova de amor
De Deus pai por todos nós
Foi do mundo Salvador
Portador da nossa voz...

Celebramos todo ano
A sua Natividade
Parabéns Jesus Menino...

Que nunca se perca a fé
E o amor que nos ensinou
Cantemos num doce hino!...

Dorothy de Castro

E disse Jesus: "Deixai vir à mim as criancinhas...
Porque delas é o reino dos céus" (Bíblico)

domingo, 18 de dezembro de 2011

DO AMIGO JOSÉ DE CASTRO...GRANDE POETA

PÁSSARO MIGRADOR

Se eu fosse um passarinho
Vivendo aqui no Nordeste,
Ainda que me chamassem 
De audaz “cabra da peste”
Deixaria meus amores
Para viver com as flores,
(Enfim a vida prossegue!)
Pois ia fazer meu ninho
Com amor e muito carinho
Nos campos de Pouso Alegre.

Aí passaria o ano
Vendo dos campos a amplidão,
Convivendo com as flores!
Guardando no coração
Outro bem, outros amores.

E quando ao cair da tarde
Do alto da castanheira,
Veria sempre cantando
Por sobre as pedras rolando,
As águas na corredeira;
E o sol, qual bola que arde,
Bem louro e quase rosado
De ouro banhando o prado,
Formando a grande fogueira
E ao longe, no horizonte 
Morrendo por trás do monte.

Ah! Eu iria conhecer,
Com os pássaros conviver
Belos campos em Pouso Alegre...
Se eu fosse um passarinho!...

J. Castro Paulista/PE

JENÁRIO QUE EMOCIONA (MEU AMIGO DO CORAÇÃO)

Fantoche


Jenario de fátima


Papai Noel, porque seu preconceito?
Porque esta arrogância que te cobre?
Porque se acha sempre no direito
De nunca visitar casa de pobre.

Pois se  é criança velho, não tem jeito
Se sua existência ela descobre
Bate o coraçãozinho, bate o peito
Sonhando que brinquedo algum lhe sobre.

E não existe só criança rica,
Criança quando pobre também fica
A chamar-te. Mas a esta tu ti emudas

Exponho a indignação que me infesta
E no sábado de Aleleuia em festa
Te malho, enquanto todos malham Judas...

sexta-feira, 16 de dezembro de 2011

dia 17 de dezembro...de 2011.


Ghost:

###....as vezes as palavras ñ são suficientes.... Então é melhor deixar q. o tempo fale por mim! A incerteza é uma velha companheira e as palavras escritas spre foram uma ótima forma de mostrar pra Vc., o q. penso e sinto! Talvez eu consiga transcrever aqui, ou apenas, gere ainda + confusão no seu pensamento.... O fato é q. tal confusão ñ é previlégio seu, é só o meu gde Amor! As vezes queria apenas entender, certas palavras, gestos e atitudes.... Depois penso q. é melhor deixar tudo em seu lugar e Viver o q. a Vida está me proporcionando.... Pra que ter a razão se posso ser feliz!? Por hoje, ser feliz, ter Vc., me basta.... Gosto de olhar a mma coisa, por diversos ângulos, assim a Vida nunca é monótona, chata, parada.... É essa vontade de saber, Te qrer, sonhar em Te ter Toda, essa curiosidade, q. me move, q. aguça o meu seguir adiante. Por q. sei q. um dia todos esses anseios se realizarão.... Se nada disso fizer sentido, ñ esquente, é apenas minha veia Amorosa se manifestando...

PRESENÇA


Sinto tua falta...
Não devia mas sinto...
Queres saber como?
Como eu sinto?
Porque não há meio termo...
Voce nem pergunta por mim...
Pelas minhas raizes.
Voce só me observa,
me perscruta...
Em torno de mim... assim,
Suspeitas será, que te quero?

Dorothy de Castro

terça-feira, 13 de dezembro de 2011


Cuando tenerla, tengo tus cariños, que por mucho tiempo no gano,
Sufro de su ausencia, que casualmente sufría por no tenerla,
Mi pensamiento se dirige a usted, mis ojos a llorar feliz,
Mis poros respiran el aire que te rodea, el brillo de sus ojos me de luz,
Sus caminos convertido en mi,
Y así nuestra vida se completa,
Cuando tenerla!!


Marco Antonio de Alvarenga

sábado, 10 de dezembro de 2011

DIÁLOGO UM TANTO QUANTO...



-O teu poema é uma aberração
-Não sei porque, faço de coração
--Mas gostas muito de falar de sexo
-Isso é normal, e sabes que tem nexo
-Porque não falas de uma coisa e tal?
-Que tal é essa coisa, como assim?
-Ah, sei lá de amor esclarecido
-Amor bandido você quer dizer?
-Não...amor ternura de gente madura...
-Mas é o amor que escrevo, leia...
-E por acaso tens esse amor na veia?
-Claro que sim, tenho esse amor em mim,
Meu corpo é chama inteiro de prazer
por isso escrevo, sempre, até morrer!!!

Dorothy de Castro 
-

quinta-feira, 8 de dezembro de 2011

IRRESISTIVEL

Três imagens perturbam seriamente os homens.

1ª – A calcinha nos tornozelos.
2ª – A alça do sutiã deslizando pelos ombros.
3ª – O turbante na cabeça na saída do banho.

Formam a santíssima trindade de um relacionamento. Podem vir, depois, TPM, DR, sogra, que a gente aguenta. São paisagens domésticas, lindas, que indicam o quanto nos aproximamos do universo feminino. Se atingirmos a trinca com uma única mulher, nossos olhos estarão grávidos e casaremos. Aceitaremos casar.

A primeira cena sempre foi um fetiche dos amantes, momento derradeiro do sim. Tristes os casais que não se tiram a roupa, tristes os casais que se despem sozinhos e chegam prontos ao ato. Sexo promissor é strip pôquer, combinando desafio, provocação e malícia. Você tira a blusa dela, ela tira sua camisa, você tira a saia dela, ela tira sua calça. Já começam a relação se ajudando – um indício de cuidado e amor no futuro.

Quando uma mulher deixa, então, você baixar a calcinha, demonstra um absoluto voto de confiança. O melhor é quando a peça fica presa nos joelhos e ela levanta um pé de cada vez, como quem pula corda, para se desembaraçar por completo das vestes. Não há como resistir, trata-se de uma dança que culminará em longo abraço.

A segunda cena é sutil e não menos agradável. É coisa de café da manhã. Ela está com uma roupa leve, camisetão branco, muito diferente da produção da noite passada. Não sabe mais escolher como gosta dela; talvez perdeu a censura, talvez ela superou as expectativas. Descobriu que não há como pensar e sonhar ao mesmo tempo; e desiste de pensar. A deusa pega iogurte e sucrilhos. Você não é mais humano, mas uma câmera registrando os mínimos movimentos. Cliquecliqueclique. Na hora de sentar, o fio do sutiã escapa e o ombro dela brilha como a Pedra do Arpoador. O caimento da alça gera uma surpreendente declaração de fidelidade masculina. Assim como ela arrumaria sua gola torta, você cai na cilada e levanta a alça. Ela percebe que nada mais escapa de seu olhar. Você se importa muito com ela. Você é agora ela.

A última cena é a mais sublime. Ela não tem vergonha de sua avaliação, acostumou-se com sua companhia, permite que assista aos bastidores do espelho. Sua paixão sai do banho com uma toalha presa nos seios e uma enrolada nos cabelos recém-lavados.

Apesar de abobado pela intimidade, preste atenção na perfeição do nó da toalha da cabeça. É o cadarço que nenhum marmanjo aprendeu a amarrar, que nenhum escoteiro decorou, é o que fará uma mulher prender você a vida inteira.


O LACRE

Estou querendo adivinhar a porta
Que me conduza à  casa onde moras
Estou  por ti de amor já quase morta
Então porque amor porque demoras?...

Porque essa alma tua, tão malvada
Porque me negas beijos amor meu?
Não tiro-te da boca quase nada
Apenas quero em mim um gosto teu....

Posso querer as pernas entrelaçadas
Num tango de Gardel ou de Ravel
Minhas costelas podem ser quebradas...

Demônios e poetas se misturam
E trocam versos onde se torturam
E a tua porta pra mim.sempre lacrada!.

Dorothy de Castro         Orgasmo poético..

quarta-feira, 7 de dezembro de 2011

RAZÕES DE GAU...QUERENDO AS MINHAS RAZÕES

Gau:(DES) TEMPEROS DAS PAIXÕES
(Gau)

O que escreveria sobre ti?
Elogios e mais elogios só para satisfazer o teu ego?
Críticas sarcásticas, fecundas ou construtivas para angariar algumas vezes a tua ira e outras a tua admiração?
E, num destempero momentâneo dos nossos (a) casos o que diríamos um ao outro?
Somos filhos de Eros e Psiquê, simples mortais (in)conscientes, repleto de desejos engrandecidos de paixão?
Somos Raskolnikov e Sônia, vítimas de um crime e castigo, remorso e redenção?
Somos Otelo enlouquecido diante do “bom” amigo Iago?
Ou, são apenas loucuras e devaneios do nosso coração,
(pres)sentidos ao sabor (in) digestivo duma razão moralista decisivamente controladora?
Nos véus das paixões de verdadeiro valor, sem censuras e sem pudor,
ainda sonhamos com o brilhante mais esplendoroso e a pérola mais preciosa,
que se encontra no interior da concha eternamente aberta do nosso infinto amor!!!

sexta-feira, 2 de dezembro de 2011

P R O T E S T O

Me dá meu samba,
Com meu direito de bamba...
Eu peço de coração...
Me dá meu samba,
De batuque e de alegria...
Meu samba de nostalgia,
"Não samba de profissão"...
Quero a cuíca soluçando
na avenida...
Meu amigo partideiro,
Com a voz toda
embargada...
Com raça e graça, 
na praça...
Salve, salve, 
meu pandeiro...
Me dá meu samba,
Da cabrocha que trabalha,
dia e noite na batalha...
Depois calçando a sandália,
Se desmancha na folia...
Quero o protesto,
Do artista, soltando a voz...
E se  ninguém for por nós...
Morre o samba...e a alegria!...


Dorothy de Castro 

quinta-feira, 1 de dezembro de 2011

VIAGEM

Oh! tristeza me desculpe
Estou de malas prontas
Hoje a poesia
Veio ao meu encontro
Já raiou o dia
Vamos viajar.
Vamos indo de carona
Na garupa leve
Do vento macio
Que vem caminhando
Desde muito longe
Lá do fim do mar.
Vamos visitar a estrela
Da manhã raiada
Que pensei perdida,
Pela madrugada
Mas que vai escondida
Querendo brincar.
Senta nessa nuvem clara,
Minha poesia,
Anda se prepara,
Traz uma cantiga
Vamos espalhando
Música no ar.
Olha quantas aves brancas,
Minha poesia
Dançam nossa valsa,
Pelo céu que o dia
Faz todo bordado
De raio de sol.
Oh! Poesia me ajude,
Vou colher avencas
Lírios, rosas, dálias
Pelos campos verdes
Que você batiza
De jardins do céu.
Mas pode ficar tranqüila,
Minha poesia,
Pois nós voltaremos
Numa estrela guia
Num clarão de lua
Quando serenar.
Ou talvez até quem sabe,
Nós só voltaremos
No cavalo baio
No alazão da noite
Cujo o nome é raio,
Raio de luar.

I N V E J A


..Eu me invejar da lua?

Eu não...mais fácil ela me invejar...

Ela distante do sol que ama...

Que atravessando o céu por ele chama...

Sem uma chance de se encontrar...

Eu ao contrário, aqui contigo...

Te chamo amor, te chamo amigo...

Te beijo a boca mesmo se for...

Beijos azuis ...nosso computador!!!


Dorothy de Castro

sexta-feira, 18 de novembro de 2011

O CORAÇÃO DO JUIZ É LEVE COMO UMA PENA, SORRINDO QUANDO ABSOLVE, CHORANDO QUANDO CONDENA!(Antonio Braga)

AO MEU AMIGO ARTHUR  BITENCOURT JUIZ DE DIREITO.

ESSA CAPA!!!

A capa preta estava me incomodando...
Não sei porque, se era o calor de dezembro,
Ou se era o natal chegando...
O descanso merecido, talvez a praia,
as mulheres...
A sunga verde novinha, que comprei
pra me exibir...
Apalpei a capa então: me senti velho
e safado...
Voltei com meus pensamentos,
ali para o tribunal...
E vi o estranho sentado
à minha esquerda e pensei:
É o lado do coração!
Mas tudo bem,, tudo joia,
é só mais um julgamento.
E este ai, mais um noia
Que eu vou mandar pra prisão!
Enquanto não tinha inicio,
Esse teatro, esse evento,
pra mim hoje um sacrifício,
E a capa preta, um tormento...
Me lembrei da formatura,
do juramento que fiz.
De ser justo, imparcial...
Mas um juiz linha dura.
E não somente um juiz...
E depois, isso é normal,
ele tem advogado...
Mas os olhos do infeliz,
Tinha tanta honestidade!
Será que tudo tem mal?
Tudo deve ser julgado?
No final do julgamento,
a maior felicidade...
Outro réu se apresentando,
o verdadeiro culpado!
Compreendi afinal,
que ali no tribunal,
brigavam Deus e o capeta...
Sai então apressado,
fui rápido me livrando...
Da bendita Capa Preta!...

Dorothy de Castro
primeira  |  < anterior  |  próxima >  |  última

segunda-feira, 14 de novembro de 2011

http://4.bp.blogspot.com/_g_jJ22KVhEs/SYfFhTotJBI/AAAAAAAABDU/edtJpku1WRM/S220/conteudoadulto.bmp

domingo, 13 de novembro de 2011

POEMA LINDO DA CI MINHA AMIGA LINDA!!!


Preconceito - Que idiotice!
✿❧✿❧✿❧✿❧✿❧✿❧✿
Enquanto a cor da pele
for mais importante
que o brilho dos olhos,
haverá guerra.

Bob Marley.
✿❧✿❧✿❧✿❧✿❧✿❧✿
O vento que sopra em mim
também sopra em você.
O sol que me ilumina
te ilumina também.
A lua que me banha em prata...
E covas engolem
sem escolher.
Essa é a única certeza
que temos na vida.
Individualismos descabidos
precisam ser revistos.
Na dúvida,
pinte sua pele
e saia às ruas.
Teste os redemoinhos
que vão te envolver.
Então questione
a imagem que envolve
sua alma.
E reconheça
o quanto ela é pesada.
Almas leves têm
visões profundas.
Almas pesadas,
irracionais opiniões.
Acorda!!!
Já botou o despertador?

Cecília Fidelli
- 20 de Novembro -
- Dia da Consciência Negra.

sexta-feira, 11 de novembro de 2011

RECEBI DO AMIGO GOHST..(AD)

**"....prepare-se para esquecer Teu nome
Enquanto treme e delira de ....
Enquanto me torno urgente
Ao Teu anseio ardente.....
Prepare-se para roupas rasgadas,
Queixo mordido, costas arranhadas.
Minha língua vasculhando Tua boca, Tua.... 
Tua garganta entre seca e rouca...
Prepare-se para tombar
Sem fôlego, sem ar...
Nossos corpos entrelaçados
Selvagens e indomados!
Prepare-se para o inesperado
O grito ardente e sufocado.
Pronto para qquer frase
Que começar por quase:
Quase desfalecer de prazer....
Quase conseguir vencer,
Quase enlouquecer de paixão,
Quase salvar teu coração!!!
Prepare-se para mim... 

Juliana Lira

POSTADO POR DOROTHY

CORDÃO DE AMOR

Em nome da tua simplicidade,
Eu te peço:- não morra...
Em nome da nossa amizade,
Dos nossos pais e muito mais,
Em nome do teu "céu interior"
Em  nome do nosso cordão de amor,
Que não se desata, mas mata...
E depois ainda tem os porquês
Porque vivemos tão distantemente,
Porque sem chance e covardemente,
A morte se aproxima minha menina...
Mas eu conheço viu essas lambanças,
Esse costume de esfriar a gente,
Essas desculpas tão esfarrapadas,
Que a "dona"  dá só  pra nos poder levar...
Acorda eu peço acorda então,
Venha sorrir aqui junto dos seus,
Atente o seu olhar para a vigilia
Que fazem seus irmãos e sua filha...
Em oração pedimos por ti à Deus!
Nesta manhã em prece comovida,
Acorda minha irmã...acorda Cida!!!




Dorothy de Castro ( Em prece pela minha irmã
                            no CTI em coma induzido)





quarta-feira, 9 de novembro de 2011

UM CARINHO DO MEU AMIGO ESPECIAL ANDRÉ LUIZ...AMEI













Se há desejo de Mulher: se traduz em vc.
Se essa Mulher é o Amor para toda a Vida: se torna vc.
Se ela é portadora da vida mais linda e iluminada: ela é vc. Você é cura!
É sempre uma emoção viver envolvido 
Por uma pessoa tão presente em minha vida
Mesmo quando estamos, desconhecidos, ausentes
Privados do calor mútuo, em um ambiente tão virtual.
Certeza de que vc é estímulo quando as dores nos quer deprimidos
És sol quando os olhos teimam em ver escuridão
Vc é estrela, o astro do palco de meu coração
Constelação guia do mar navegado, ou do céu infinito...
Teu sorriso, tua beleza, tua escultura
Teu amor único é a mais bela e profunda plenitude
Teus sentidos delicados, inspirado nesse esplendor que em mim vibra por esse seu dia 
Tu és uma dádiva...


Postado por C. Dorothy em 09/11/2011

sábado, 5 de novembro de 2011

ADMIRADOR SECRETO = 05/11/2011













OLA MINHA TIGRESAAAA!!!

Meu amor Você conseguiu me enfeitiçar, Minha vida está repleta de encantos por você! Sua maneira de sorrir, de falar, de me olhar... Enfim todas as suas ações me deixaram Apaixonadoo! O que ontem eram dúvidas, hoje são certezas. Bate aquela vontade de lhe ver, ter você do meu lado, Me olhando com os olhos cheios de ternura, Transformando o mundo simples a nossa volta, Em um mundo de sonhos, em um paraíso do amor.
Estar longe de você é um castigo, Estar em seus braços e um presente. Você possuiu meus sonhos. Foi por sua causa que meus sonhos se tornaram reais. A cada amanhecer desejo mais a paz de sua doce presença. E declaro que: Não sou dono do mundo, mas se fosse, Minha ordem seria você sempre do meu lado Me encantando com seu olhar, Me enfeitiçando com seu amor.
Beijossssss Lambidoss Minha Princesa Encantadora, e Um Forte Abraco Cheio de Carinhoss do teu Incansavel Admirador Secreto!!!!

VIDEO LINDO..(LORD???)

http://www.youtube.com/watch?feature=player_embedded&v=3Ka_RZ3MH5w

EU E A MAÇÃ

E


EU E A MAÇÃ

Toma, venha comer é o fruto
Que a meiga Eva ofereceu à Adão
Teu ancestral, teu pai, teu irmão...

Na história genial de uma serpente
Tão pecadora tão cruel tão cobra
Tão viciada em cometer pecado...

Por conta disso somos Evas loucas
Trazemos a maçã em nossas bocas
E o homem come e fica saciado!!!

Dorothy de Castro
(Apologia à maçã
que além de tudo faz bem ao coração)

quarta-feira, 2 de novembro de 2011

PORQUE METADE DE MIM É AMOR... A OUTRA METADE TAMBÉM...

Metade
Oswaldo Montenegro
Composição: Oswaldo Montenegro

Que a força do medo que tenho
Não me impeça de ver o que anseio.

Que a morte de tudo em que acredito
Não me tape os ouvidos e a boca
Porque metade de mim é o que eu grito
Mas a outra metade é silêncio.

Que a música que ouço ao long
Seja linda ainda que tristeza
Que a mulher que eu amo seja pra sempre amada
Mesmo que distante
Porque metade de mim é partida
Mas a outra metade é saudade.

Que as palavras que eu falo
Não sejam ouvidas como prece e nem repetidas com fervor
Apenas respeitadas
Como a única coisa que resta a um homem inundado de sentimentos
Porque metade de mim é o que ouço
Mas a outra metade é o que calo.

Que essa minha vontade de ir embora
Se transforme na calma e na paz que eu mereço
Que essa tensão que me corrói por dentro
Seja um dia recompensada
Porque metade de mim é o que eu penso e a outra metade é um vulcão.

Que o medo da solidão se afaste, que o convívio comigo mesmo se torne ao menos suportável.

Que o espelho reflita em meu rosto um doce sorriso
Que eu me lembro ter dado na infância
Por que metade de mim é a lembrança do que fui
Mas a outra metade eu não sei.

Que não seja preciso mais do que uma simples alegria
Pra me fazer aquietar o espírito
E que o teu silêncio me fale cada vez mais
Porque metade de mim é abrigo
Mas a outra metade é cansaço.

Que a arte nos aponte uma resposta
Mesmo que ela não saiba
E que ninguém a tente complicar
Porque é preciso simplicidade pra fazê-la florescer
Porque metade de mim é a platéia
A outra metade é a canção.

E que a minha loucura seja perdoada
Porque metade de mim é amor
E a outra metade também.


Postado por Dorothy de Castro
 
Amor não tem idade. Design by Exotic Mommie. Illustraion By DaPino