segunda-feira, 15 de janeiro de 2018

Olhar pra ela é ver o espaço sideral, de toda forma linda que eu verifico. Seu olhar que bem cintila, um mar de estrelas, o cosmo, a via láctea que alcanço nela. Aos altos céus me leva no fitar a mim, com força a me chamar pra boca que me beija. No céu da sua mesma, em tudo isso orbito, girando em torno dela pra fazer amor. É o ver a musa ardente que é ela, Branca, é vê-la assim minha amada, minha mulher.
(EB) O POETA DAS ROSAS

sexta-feira, 12 de janeiro de 2018

Obrigado pela imensa e mágica felicidade que vc me proporcionou aqui, minha amada. Só quero vc ao meu lado. Será sempre a única, pois pra mim só existe vc. Eu te amo demais e me reconheço em vc. (EB)

quinta-feira, 11 de janeiro de 2018

O que é Poesia




A palavra poesia pode ter vários significados. Segundo o dicionário Aurélio, alguns destes significados são:
-a arte de fazer obras literárias em versos;
-um dos gêneros da composição literária;
-conjunto das obras em versos feitas em um idioma;
-texto artístico curto, geralmente em versos;
-forma específica de se construir versos, típica de um autor, povo, época ou escola literária;
-inspiração;
-transcendentalidade das ideias;
-aquilo que desperta a sensação do belo.

Poesia é uma forma de expressão artística que usa as palavras como uma manifestação de beleza e estética na construção de textos; é o gênero literário lírico.
Na poesia, a imaginação do autor e a do leitor dependem uma da outra, para que a viagem poética aconteça.

Elementos da poesia

Estrofe
A estrofe é a divisão do texto poético; geralmente, há uma configuração específica para as estrofes de um poema, como mesmo número de versos, estrutura rítmica ou conteúdo. Porém, como toda forma de arte, não há regras rígidas e muitos autores constroem suas estrofes de forma irregular.

Classificação das estrofes
A classificação das estrofes é feita pelo critério de número de versos; começando pelo tipo de estrofe de apenas um verso até o de dez versos; estrofes com mais de dez versos são classificadas como irregulares.

Ritmo
Os versos de uma poesia podem conter um ritmo, que se faz através da alternância de sílabas tônicas e não tônicas seguindo uma regra estabelecida pelo próprio autor, de acordo com o efeito que ele queira provocar.
O ritmo de uma poesia é composto pela métrica e pela rima.
Existem poetas que não usam os artifícios da alternância da tonicidade de sílabas nem a rima na construção de seus versos; isso não significa que não haja ritmo, apenas que ele se faz por meio de outros recursos determinados pelo autor. Este tipo de rítmica recebe o nome de arritmia.

Metrificação
A metrificação é a contagem do número de sílabas poéticas de cada verso. A metrificação é feita a partir do parâmetro da sonoridade, não da simples separação de sílabas. Na metrificação, contam-se as sílabas poéticas de um verso até a última sílaba tônica (se a última sílaba de um verso for átona, ela não entrará na contagem). Se um verso terminar numa vogal átona e o verso seguinte começar por fonema de vogal, ocorre a junção das palavras, chamada de elisão.
Elisão é o que ocorre, por exemplo em “copo d’água”, em que uma vogal é suprimida da escrita ou do som de uma palavra, para facilitar a comunicação ou adequar a metrificação poética.

Versos
Cada “linha” em uma poesia é um verso; verso é a unidade que compõe a estrofe.
Os versos são divididos em sílabas poéticas (metrificação) e são, por isso, classificados, desde o verso de apenas uma sílaba poética até o de doze sílabas poéticas.
Quando os versos têm diferentes números de sílabas poéticas, são chamados de heterométricos. Quando todos os versos têm a mesma métrica, diz-se que são isométricos. Os versos isométricos mais comuns são:
-pentassílabos (chamados de redondilha menor);
-hexassílabos (chamados de heróico quebrado);
-heptassílabos (chamados de redondilha maior);
-decassílabos (chamados de medida nova);
-dodecassílabos (também chamados de alexandrinos).
Há poesias em que os versos não seguem nenhuma metrificação específica; são os chamados versos livres.

Rima
A rima é usada para acentuar e conectar os finais dos versos e/ou das estrofes. Podem seguir um esquema fixo ou livre; é um elemento que ajuda na composição da rítmica do poema, atribuindo-lhe musicalidade.
Há poesias que não têm rimas; é a chamada Poesia Branca ou Poesia Solta.
As rimas podem ser classificadas como:
-pobres – quando palavras de uma mesma classe gramatical são rimadas;
-ricas – quando as rimas são feitas com palavras de classes gramaticais diferentes;
-raras – quando se constroem rimas usando palavras menos comuns na língua;
-preciosas – formadas pela união de palavras ou por algum artifício gramatical;
-imperfeitas – rimas formadas por palavras homógrafas ou homofônicas.

Poesia portuguesa
Dentre os poetas portugueses mais famosos, encontramos:
-Alexandre Herculano;
-Almeida Garret;
-Antero de Quental;
-Fernando Pessoa;
-Florbela Espanca;
-José Saramago;
-Luís de Camões;
-Manuel Maria Barbosa Du Bocage.


Fernando Pessoa
poesia de Fernando Pessoa é uma das mais apreciadas do mundo, dentre os poetas do século XX. Fernando Pessoa se destacou pela multiplicidade de personalidades literárias que conseguia criar, escrevendo sob heterônimos; os mais famosos heterônimos de Fernando Pessoa foram:
-Ricardo Reis;
-Alberto Caeiro;
-Álvaro de Campos.

Poesia romântica
poesia do romantismo é marcada, em suas diferentes fases, pela expressão dos sentimentos do eu-lírico, pela exaltação da idealização amorosa, por um sentimento de constante busca da liberdade, pela valorização da nação; ainda como forma de desabafo diante do que foi chamado de mal do século, uma melancolia profunda.

Poesia de amor
Dentre os poetas que cantaram o amor no Brasil, pode-se destacar Vinícius de Moraes. Dentre os mais belos versos de amor, encontramos verdades belíssimas como:
-“Amo-te, enfim, com grande liberdade/Dentro da eternidade e a cada instante”
-“(...) o grande afeto que te deixo/(...)/É um sossego (...)/um transbordamento de carícias”
-“Encontrei em você a razão de viver/E de amar em paz/E não sofrer mais/Nunca mais”

Poesia de amizade
Vinícius de Moraes também se destaca como poeta dos poemas de amizade. São de sua autoria o “Soneto do amigo” e o “Soneto de separação”.

Poesia infantil
Na poesia infantil brasileira, um grande destaque é Cecília Meireles, com poemas como “A bailarina”, “Sonhos da menina”, “O mosquito escreve”, “A avó do menino”.
significado de Poesia está na categoria Geral

sexta-feira, 1 de dezembro de 2017

ORAÇÃO DO POETA

"Quando eu morrer, busquem-me na poesia...Lá estarei vestida de versos e
amortalhada em rimas...Numa oração tão antiga quanto a própria terra, rezem 
um Pai Nosso pelos seus filhos e pelos seus pais... Guardem meus poemas,
porque morri e não escreverei mais!" (DC)

segunda-feira, 27 de novembro de 2017

Exercícios para deixar o bumbum maior e mais atraente

Para que esses exercícios sejam efetivos é preciso fazer entre 20 e 25 repetições de cada modalidade, e depois passar para a próxima, até completar os 7 exercícios. A indicação é que o treino seja repetido 4 vezes por semana e terá um bumbum maior.
1. Agachamento com salto
Neste exercício você deve ficar com os pés afastados na largura dos ombros e cotovelos flexionados com as mãos próximas ao queixo. Depois, você irá agachar como se fosse sentar em uma cadeira até que os cotovelos toquem os joelhos. Ao esticar as pernas você irá saltar com os braços para cima e aterrissar no chão com os joelhos flexionados. Lembre-se sempre de cair do salto primeiro com o peito do pé, não com os calcanhares.
2. Agachamento alternado
Neste agachamento você irá alternar a abertura das pernas. É semelhante ao anterior, mas ao invés de saltar sempre no mesmo lugar, você irá saltar e abrir as pernas a uma largura maior do que os ombros e agachar, depois saltar e voltar as pernas para a largura dos ombros, alternadamente.  Mantenha a ponta dos dedos dos pés virados para fora em 45 graus.
3. Passo e afunda
Comece o exercício com os dois pés virados para frente, na largura dos ombros e coluna ereta. Com um pé dê um passo a frente, coloque o peso do corpo no calcanhar e a perna de trás deve dobrar em 90 graus com o joelho quase encostando no chão. Volte para posição inicial, e alterne para a outra perna, dando um passo e afundando a perna de trás em direção ao chão.
4. Toque de pé em arco
Fique com os 4 apoios no chão (as duas mãos e os dois joelhos, mantendo as mãos abaixo do ombro e os joelhos embaixo do quadril). Em seguida estenda a perna esquerda em um ângulo de 45 graus e leve a perna formando um arco para o lado direito até tocar a ponta do pé no chão e depois para o lado esquerdo, voltando a posição inicial.  Complete todas as repetições de um lado e só depois passe para a perna direita.
5. Chute para trás apoiado
Com os 4 apoios no chão e mantendo os quadris em 90 graus, leve o calcanhar de uma das pernas em direção ao teto até atingir a altura do quadril e depois retorne à posição inicial.  Tenha controle do seu corpo lembrando de contrair o abdômen e os glúteos durante todo o exercício. Faça todas as repetições com uma perna antes de passar para a outra.
6. Step profundo
Coloque o pé esquerdo apoiado sobre um degrau elevado e o pé direito afastado. Você deve afundar o joelho da perna esquerda o máximo possível para perto do chão, dobrando a perna direita e depois esticar, como está na imagem ilustrativa do artigo. Faça todas as repetições com uma perna antes de passar para a outra.
7. Ponte de uma perna só
Deite no chão com as pernas dobrando em 90 graus, pés debaixo dos joelhos, braços ao lado do corpo. Vá então suspendendo o quadril vértebra por vértebra até formar uma ponta, com os pés e ombros apoiados. Depois levante uma perna até que ela forme uma linha reta com a base do corpo, agora suba e desça a perna até quase tocar no chão e depois até voltar a fazer uma linha reta. Repita 10 vezes com a perna direita, pouse o pé direito no chão e depois 10 vezes com a perna esquerda.
Com esses exercícios você irá perceber que terá seu bumbum maior e mais torneado em pouco tempo.  Com foco e determinação você chega lá! Bom treino!

quarta-feira, 15 de novembro de 2017

tinha que ser amor

"Podia ser só amizade, paixão, carinho,
admiração, respeito, ternura, tesão.
Com tantos sentimentos arrumados
cuidadosamente na prateleira de cima,
tinha de ser justo amor, meu Deus?
Porque quando fecho os olhos, é você quem eu vejo;
aos lados, em cima, embaixo, por fora e por dentro de mim.
Dilacerando felicidades de mentira,
desconstruindo tudo o que planejei,
Abrindo todas as janelas para um mundo deserto.
É você quem sorri, morde o lábio, fala grosso, conta histórias,
me tira do sério, faz ares de palhaço, pinta segredos,
ilumina o corredor por onde passo todos os dias.
É agora que quero dividir maçãs, achar o fim do arco-íris,
pisar sobre estrelas e acordar serena.
É para já que preciso contar as descobertas, alisar seu peito,
preparar uma massa, sentir seus cílios.
“Claro, o dia de amanhã cuidará do dia de amanhã
e tudo chegará no tempo exato. Mas e o dia de hoje?”
Não quero saber de medo, paciência, tempo que vai chegar.
Não negue, apareça. Seja forte."
""
Caio Fernando Abreu

quinta-feira, 9 de novembro de 2017

POEMA DO AMIGO EVANDRO!

CONTIGO MEUS QUERERES
Mulher da minha vida, tentação que arde
Fogueira ensandecida, provocante fera
Amada e almejada pelos gozos meus
Querida, mais que tudo, tu és a caça ao lobo
O anjo libertino a me causar a febre
Ai, que enrigecido dás o bem com tudo
Pretendida nesse quarto, ou simplesmente ao chão
Visto que quereres meu tesão indica
Quero à meia-noite ver tua pele branca
Recebendo o preto a te moldar o pecado
Ver-te tão faminta de minha fibra negra
A ponto de teus olhos me lançarem chamas
Gostando da verdade de nossos corpos prontos
Ó dama nada santa a explorar orgias
Quero, assim, tua boca de uma gula imensa
Sorvendo, mastigando meus deleites tantos
Teu bombom esperto, ativamente altivo
Com lábios decididos, teus falantes lábios
Cansado da distância quero, enfim, tuas águas
Por passear pelos teus montes te beber, comer
Qual fruta, qual banquete... te pegar pra mim
Suar ás brincadeiras e descobertas nossas
No roçar da briga tão impura e linda
Buscando e se encontrando à explosão e ao Éden
Eis o que bem quero, meu amor, à meia luz contigo
Por todos os galopes... que teu gozo é tudo
EVANDRO BATISTA
 
Amor não tem idade. Design by Exotic Mommie. Illustraion By DaPino